Reparação de pneus | Euromaster

Reparação de pneus | Euromaster

Title NEW: 
Descubra se os pneus podem ser reparados
Imagen: 


Uma vez que constituem o único ponto de contacto do automóvel com a estrada, os pneus assumem uma importância vital na mobilidade geral dos veículos. Nesse pressuposto, torna-se imperativo estar alerta para eventuais anomalias que possam colocar em causa a segurança dos ocupantes da viatura. Só assim será possível agir com a prontidão necessária, tomando as medidas adequadas para se evitarem cenários de risco.

As incidências mais frequentes com pneus são os furos que ocorrem em viagem, o que implica uma avaliação do dano. Dirija-se, por isso, à oficina Euromaster mais próxima e confie essa tarefa aos nossos técnicos. Lembre-se que a inspeção rigorosa ao estado do pneu com anomalias deve ser realizado por profissionais, pois são eles que detêm as competências técnicas e os recursos necessários para o fazerem.

A desmontagem do pneu é imprescindível para se efetuar uma análise adequada, dado que possibilita observar com pormenor e verificar a dimensão e as características do dano. A sua natureza e extensão vão determinar a ação a tomar de seguida: reparar (se reunir os requisitos técnicos para tal) ou substituir (se for irreparável).

Se as condições observadas pelos especialistas permitirem a reparação, o pneu será sujeito a uma intervenção de cerca de 30 minutos, durante os quais serão seguidos os procedimentos e utilizados os produtos adequados. Em função da especificidade do dano, é aplicado, geralmente, um remendo para furos ou, então, autovulcanizante.

Em que condições é admissível a reparação de pneus?

- Quando a estrutura interna está conservada. Independentemente do dano em causa, é necessário que o interior do pneu esteja preservado para que possa ser alvo de conserto.

- Quando os danos se concentram na banda de rodagem. Alguns danos no piso do pneu são reparáveis. Se se estendem aos ombros e paredes laterais, deixam de o ser, pois estas são as áreas que suportam a maioria da carga e não devem, assim, ser sujeitas a remendos, para evitar quaisquer desequilíbrios estruturais.

- Quando os furos não ultrapassam os 0,64 cm. A reparação de pneus furados, geralmente causados por pregos ou parafusos, é viável se o diâmetro do furo estiver aquém dos 0,64 cm. Para lá desta marca, não é recomendável o seu conserto, tal como não o é para pisos com profundidade abaixo de 1,6 mm.

- Quando o dano não põe em causa a integridade do pneu. A reparação de pneus é mais viável quando são os furos que estão na origem do dano – mesmo assim, devem reunir as condições acima descritas. Por outro lado, pneus danificados devido a cortes, deformações ou borrachas descoladas devem ser substituídos.

Seja preventivo

A decisão sobre a eventual reparação dos pneus afetados também passa pelo próprio condutor. Verificar o estado dos pneus com regularidade é um dos cuidados a ter, facto que reduz a hipótese de circular com a pressão demasiado baixa, um dos fatores mais associados a danos estruturais. Por isso, evite circular com o pneu vazio após um furo.

Tem diferentes alternativas que pode escolher para fazer face a um furo em viagem. A forma como atuará poderá ser determinante para o resultado da avaliação posterior do pneu. Há soluções, como o kit de reparação de pneus, que recorrem a materiais vedantes e que, embora sejam eficazes no imediato, acabam por danificá-lo, irremediavelmente. O mesmo se aplica aos pneus Run Flat, cuja reparação não é recomendada pelos fabricantes quando usados após uma perda de pressão.

Se acha que os seus pneus estão danificados e necessitam de reparações, dirija-se à oficina Euromaster mais próxima. Os nossos especialistas recomendarão o melhor para o seu veículo e para a sua segurança.