OS FILTROS SÃO PEÇAS-CHAVE NA PROTEÇÃO DO MOTOR E DA SAÚDE

OS FILTROS SÃO PEÇAS-CHAVE NA PROTEÇÃO DO MOTOR E DA SAÚDE

Imagen Principal: 

Os filtros dos automóveis foram concebidos para estabelecer um correto funcionamento do motor e o conforto interior. Como a própria palavra indica, servem para filtrar, ou seja, impedir, neste caso, que elementos-chave do veículo sejam afetados por fontes de impureza. São quatro, os mais comuns: três direcionados para os componentes físicos do carro (filtros do óleo, ar e combustível) e um para os ocupantes (filtro do habitáculo).

Qual a importância de cada um dos filtros do carro?

  • #1. Filtro do combustível: Tem a missão de purificar o gasóleo ou a gasolina antes da combustão. A sua função primordial é proteger o sistema de injeção do motor de partículas sólidas indesejadas, bem como de água.
  • #2. Filtro do óleo: Pretende suprimir as impurezas metálicas geradas pela fricção das várias peças móveis do motor e as partículas oriundas da combustão, mantendo o óleo limpo. Também protege contra a corrosão e tem um papel relevante na dissipação do calor.
  • #3. Filtro do ar: A função desta peça é impedir que as partículas impuras entrem no sistema de alimentação do motor, assegurando a pureza do ar aspirado para a câmara de combustão. Protege, garante o abastecimento de ar para a carburação e diminui o nível de ruído.
  • #4. Filtro do habitáculo: É responsável por garantir a qualidade do ar no interior do veículo e, consequentemente, a saúde dos ocupantes. A sua função é filtrar as impurezas que tendem a entrar a partir do exterior, como pólen, pó, gases nocivos e maus odores. Também ajuda a resguardar o ar condicionado.

Quando e porquê substituir os filtros?

  • #1. Não há um prazo limite fixo para a mudança de qualquer um dos filtros, apenas um período estimativo, uma vez que a necessidade de troca depende do tipo de utilização do veículo.
  • #2. Os principais fabricantes recomendam a substituição do filtro do óleo a cada mudança deste. Quanto ao do combustível, apontam para uma vida útil de 25 a 30 mil quilómetros, sendo que o filtro do ar deverá ser mudado quando atingir os 20 mil quilómetros ou os dois anos – a longevidade será menor se o carro estiver exposto regularmente a poeiras. Já o filtro do habitáculo deverá ser trocado a cada 15 mil quilómetros, ou antes, se detetado um mau odor ao ligar o ar condicionado.
  • #3. A missão de impedir que as impurezas cheguem aos componentes do motor ou ao interior do veículo acaba por desgastar, danificar e reduzir a eficácia dos filtros. É indispensável a sua troca, pois só em bom estado garantem o perfeito funcionamento de todo o sistema: aumentam o rendimento do motor, reduzem a emissão de gases e de combustível e melhoram o ar no habitáculo.

Quais as consequências de filtros em mau estado?

  • #1. Embora cada um dos quatros filtros em mau estado tenha consequências com particularidades diferentes, todos convergem para três resultados idênticos: menor segurança na estrada, redução da vida útil do motor e aumento das despesas.
  • #2. A deterioração dos filtros poderá conduzir a uma perda efetiva de potência no motor e a um desgaste acentuado das peças. O consumo do combustível será afetado pelo mau estado dos filtros, por obrigar os componentes a um esforço suplementar para realizarem a sua função - devido ao bloqueio da passagem do ar ou fluido. As emissões de CO2 também aumentarão.

Todas as consequências inerentes ao mau estado das peças e filtros são evitáveis. Basta compreender a importância destes elementos no veículo e cuidar deles devidamente. Encontrará nos centros Euromaster profissionais para o ajudarem nesta tarefa bem como preços apelativos.